28 de fevereiro de 2015

obrigada marido natal



home away






























perco coisas, perco coisas em mim. perco momentos que pouco interessam. perco momentos que pouco interessaram e só vagamente sei de nuances da sua existência. lembro me muito muito bem de ter perdido as minhas sapatilhas de pontas porque depois da intensidade de uma aula voltava a rodopiar em casa enquanto o jantar arrefecia na mesa. encontrei-as muitos meses mais tarde, no fundo do cesto da lenha. era inverno de novo. perco coisas em mim, nas minhas coisas. em bolsos de casacos pouco rodados. em recantos esquecidos. encontro coisas perdidas quando já não vale a pena encontrá-las. preciso abrir todos os sacos, malas e malinhas, carteiras e bolsas para descobrir uns óculos de sol. hibernaram todo o inverno e a primavera está ai à porta, é hora de aparecerem. e a chave. e a chave desaparecida da casa que entrou e saiu da nossa vida a correr e deixar memórias condensadas, um dia aparece quando já não for preciso fechar a porta. para já deixamo-la um bocadinho aberta em nós. here we go again.

25 de fevereiro de 2015

my blog - my memorie

























8 anos de memórias por imprimir em papel. um dia guardo-te como um album real.

15 de fevereiro de 2015

carnaval

















escolheu o fato e passou a semana na urgência de o ter a tempo e horas. folheamos livros, discutimos estratégias e eis que em dois serões ficou a base alinhavada. na véspera a mãe entusiasmou-se com ajustes e pormenores e prolongou acabamentos pela noite dentro. no dia c face a uma crise existêncial despoletada por folhos (terá sido isso?) foi de fato de treino.

9 de fevereiro de 2015

bolos caseiros e ideias

em vez de um bolo só, este ano para a escola voaram já doses individuais que não chegaram para tantos meninos a querer repetir. os nossos bolos têm sempre carinho. estes tiveram febre à mistura e eram para ter bandeirinhas com contas em que o resultado era o número de anos. fica a ideia para o próximo ano.

8 de fevereiro de 2015

aniversário

















fizemos um aniversário partilhado mas voltamos a dobrar tsurus

7 de fevereiro de 2015

sushi - 10 macdonalds - 0



















fazer anos. almoço a 4. os nossos filhos devoram sushi.

1 de fevereiro de 2015

neve=areia?























se não gelassem tantos as mãos, se a neve não entrasse por todos os buraquinhos e desce-se a temperatura, se nos tivessem calhado mais dias de sol com neve, eles passariam horas a explora-la como material infindável de brincadeiras e não lhes saberia tão bem entrar num espaço aquecido. ainda assim querem sempre mais tempo.

eu vista por mim

eu vista por mim
novembro1982