31 de julho de 2016

39

















































e mais um rei na barriga

27 de julho de 2016

o poder de fazer



temos uma mochila nova a carregar-nos as memórias.

O

andamos atarefados, ocupados a montar orgãos pernas e braços. não é doença mas isto de sermos uma espécie de fábrica rouba energia, concentração, horas de sono e dependendo da dança que as hormonas decidem dançar, algum desnorte. sou uma casa, uma morada, ainda que de transição, pela terceira vez. 

19 de julho de 2016

tate


habitua-mo-nos a gerir expectativas, a partilhar passeios que incluam programas onde cabemos todos, às vezes cabemos mesmo todos. este fim de semana uma instalação na nova tate deixou-os a brincar.

a preparar o que virá



pronto a relembrar cada união, a aconchegar o inverno.

15 de julho de 2016

my boys


seremos meia dezena, uma rainha, um rei e três príncipes. num reinado, tudo seria pacífico, seríamos bafejados pela divina sorte da descendência assegurada. toda a corte se rejubilaria, o povo tranquilo não temeria os filipes da historia de portugal nem nenhum desaparecimento nas brumas. mas não. estamos no século XXI numa espécie de era do enfeite, era das bonecas. ou então nao. o objectivo é mesmo atingir essa proclamada perfeição de ter para descendência um exemplar de cada sexo. se não for o caso és um falhado, se tentaste a terceira andavas mesmo à procura. pois poupem-nos a essas análises modernas, a essas perspectivas redutoras que encerram a família em questões reduzidas à sexualidade.

12 de julho de 2016

it's a boy


aproveitamos o belo resultado do desafio lançado e fizemos mais decorações. dois boys out um boy in. serei rainha neste ninho masculino que aconchego. 

4 de julho de 2016

20 semanas



e muitos movimentos feito cócegas.

2 de julho de 2016

paralelos em rede


























quando podem as crianças ficar em casa sozinhas? porque será que muito antes de as deixarmos em casa sozinhas as deixamos navegar num mundo infinito e descontrolado digital? continuo a acrescentar perguntas porque me parece um tema central e premente e para muitas famílias pouco consciente.

1 de julho de 2016

internet segura II

muito poucos blogues a abordarem o crescimento dos filhos tocam em questões práticas sobre a utilização virtual segura das crianças. é-nos natural a abordagem de condutas corretas na vida social real mas muito poucas são as abordagens a condutas de utilização num mundo totalmente aberto e desconhecido virtual. existem hoje por exemplo indicações para que se coloque um autocolante nas câmaras ligadas em rede quando estas não estão a ser utilizadas. são notas soltas que surgem com o crescendo número de casos de registos virtuais não deliberados. crianças "encerradas" em quatro paredes e abertas e vulneráveis a um infinito mundo labiríntico. sem receio de experimentar. entregues a si próprias. a explorar:

- PEGI- apoio na classificação etária para aquisição de jogos de computador
-EU KIDS ONLINE informação em portugues
-NET CHILDREN GO MOBILE
-ZERO TO EIGHT
-KID REX- motor de busca seguro para crianças
-TOMARKS
-KIDLE- motor de busca criado pela google seguro para crianças

vivo no caos



às vezes vivo num caos produtivo e adio os finalmentes quando os entretantos vão em bom caminho.

eu vista por mim

eu vista por mim
novembro1982