29 de janeiro de 2008

28 de janeiro de 2008

gandhi


do serão de domingo adormecemos com o gandhi. resistimos o suficiente para relembrar uma das melhores viagens que ainda nos prende, na memória, estes sorrisos. há dois anos preparávamo-nos para mergulhar numa aventura.

amigos de 28 anos



bom rever-te, bom ouvir-te

25 de janeiro de 2008

conta gotas

a produção de hoje foi a conta gotas. algumas gotas sairam de tarde depois de uma sesta. devia instituir-se sexta dia de sesta. claro que só se passou o corpo pelas brasas que bem sei que o cérebro estava a fervilhar.

23 de janeiro de 2008

22 de janeiro de 2008

quarto crescente


ainda mora no quarto que "carrego" para ele. eu quero que se mantenha quentinho mais uma semana. o quarto cresceu e ontem a lua cheia chegou.

xilofone


o meu xilofone tem mais de vinte anos e parece-me faze-lo mexer mais do que com qualquer outro som. reconhece-lo-à?

21 de janeiro de 2008

se manias


somos 5 certas. uma mais ou menos, que uma bebé vale mais que dois dedos de conversa. outra, troca-nos sempre por conversas de miúdos. elas deliciam-nos com os seus novos brilhos dourados adquiridos, eu retraio pensamentos e ouço-as descomprimir. descomprimo-me. o ritmo semanal mantém-se a todo o vapor e o ritual ganha estatuto de dia para dia. cada uma, uma caixinha com vida e algumas encaixam-se aos pares. continuo labirinticamente a sentir a minha vida mais diferente, mas o caminho acaba por andar a par. semana a semana a reunião consolida laços e promete trocas recorrentes.
.
nota: créditos fotográficos dele

3d


17 de janeiro de 2008

working days



visitamos. único registo: uma amostra de pavimento hidraúlico perdido. tudo o resto, uma adega que serve refeições em anexos. os clientes gostam. os proprietários não estão legais. o edifício é arrendado. o projecto não tem ponta por onde se lhe pegue. melhor é ficar assim...

37s

sonhamo-nos sem barriga, acusamos cansaço. significa que encontramos posição que permitiu essa abstracção. dei por mim a passar-lhe a mão e sei que eram 6 da manhã e na barriga uma festa pegada. não contabilizamos movimentos que eles são intensos, abundantes e têm poder de desconcentração das tarefas que temos pendentes. de manhã o triplo do tempo para nos arrancarmos de casa.

15 de janeiro de 2008

14 de janeiro de 2008

oficialmente

entramos na fase em que deixam de nos perguntar quanto tempo tens e perguntam é para quando

9 de janeiro de 2008

working days


sacrificam-se exercícios às básculas e troco respiração por transpiração

8 de janeiro de 2008

preparing


a caminho das 36s tenho a minha mala por fazer e a dele meia feita. um ninho montado e carrinhos por chegar. nas próximas duas semanas combinamos repouso.

7 de janeiro de 2008

sem dançar


não temos dançado, o ventre já pesa, está proeminente e este workshop não inclui "embutidos"

5 de janeiro de 2008

3 de janeiro de 2008

de hoje


o aquecimento global tem surtido efeitos reais, deste inverno pouca chuva, pouco frio. vamos pagá-lo e do que mais gosto neste período de festas é de sentir o tempo adverso de dentro para fora. hoje o inverno disse que estava aí e eu gosto de sentir a passagem das estações. tenho tantas saudades daquele branco que até um bocadinho de granizo me alegrou. e venha lá a primavera e o meu rebento.

2 de janeiro de 2008

1 de janeiro de 2008

ano passado, ano esperado



a terminar o ano roupas lavadas e passadas. a começar o ano composto e recomposto um espaço de acolhimento. tarefas cumpridas em troca de anos. o ano tem mais um dia, nós vamos ser mais um.

eu vista por mim

eu vista por mim
novembro1982