31 de dezembro de 2017

boa noite 2017



começámos o ano a usar os vales que, entre tantas outras distrações a que as crianças do século xxi estão sujeitas, foram largados num canto. cabe-nos ser orientadores e puxar o essencial abafando o supérfluo que inevitavelmente acumulamos. em 2018 volto a repetir em loop menos ter e mais viver. menos objetos e mais memórias. vale número 1-dormir com amigos-checked.

29 de dezembro de 2017

férias e programas




às vezes basta tirá-los de quatro paredes, sair. às vezes há reclamações iniciais mas depois, depois, descobrimos sempre coisas novas.

dar-lhes música



as férias, o desgoverno dos dias, as desoras, fora de horas, os programas desprogramados para nos dedicarmos apenas à desprogramação dos dias. uns dias a esvaziar. mas, há rotinas dentro da desgovernação imprescindíveis e nem sempre nos podemos expandir fora de paredes. no último dia de férias os rapazes provocaram-se num processo reativo comum em pig pong na versão mais pateta e desgastante, entre remates de trabalhos para férias por terminar. surgiu todo o lixo de que tinham memória, canções de letras vazias e mais provocações. disparar palavras de comando, pedidos a subir de volume, entramos sempre nesse poço sem fundo, num mergulho profundo que nos mostra a escuridão. depois o que sempre nos salva é a inversão de marcha, sempre o inverso, sempre o contrário do que é suposto, sempre a reinvenção. parar. parar mesmo. respirar. puxar o fundo de nós e, responder-lhes assim e assim. e, tudo voltou ao lugar certo.



20 de dezembro de 2017

férias



antes alinha sempre as mais gigantes caixas de muitas cores por ordem.

11 de dezembro de 2017

8 de dezembro de 2017

climb boy

























dir-te-ei sempre ao ouvido para não ires atrás, que não tens de conseguir fazer tudo o que faz um irmão mais velho. dir-te-ei sempre ao ouvido que os teus desenhos são fantásticos que és um expressionista, que não percas a tua singularidade, que as nossas caraterísticas são para levar ao colo vida fora. mas o teu sorriso, quando queimas etapas que já viste queimar com tanta proximidade, não havemos de castrar.

eu vista por mim

eu vista por mim
novembro1982