16 de abril de 2008

uma gota azul


e quando aos dois meses o cansaço acumulado nos faz querer substituir gotas azuis de amor, carinho, paciência e malabarismos por gotas de um rosa imediato, ilusionista, temporário e cheio de sacarOSE ou qualquer outro OSE, uma leve sensação de "culpa" impulsiona a descoberta de paliativos alternativos. uma turbina rotativa, de ruido constante, terminada em dor (aspiraDOR, secaDOR) surte efeito imediato no que quer que sejam as chamadas "cólicas" que assolam uma grande parte dos bébes.

5 comentários:

alice disse...

massagens! muitas!

umademim disse...

massagens é essencialmente o que temos feito e muita "ginástica" sem fralda...

madrid disse...

... e paciência, que tudo passa, e que ninguém te diga que "o teu leite faz mal ao bebé, dá biberão" pois não há leite melhor que o materno e com o biberão os bebés engolem ar e tenhem mais cólicas.

alice disse...

Quando disse massagens não queria dizer apenas os movimentos circulares na barriguinha e os movimentos de 'bicicleta' (devia ter sido mais específica) - à matilde aliviava-a as massagens aos pés, por exemplo.
Não cheguei a fazer workshops de massagens shantala nem nada do género, mas massajo-a desde o dia em que ela nasceu e o resultado é fantástico, principalmente quando haviam horas de maior desconforto, (ainda agora me pede massagens :)).

http://www.shantalamassage.org/

qualquer alternativa a 'compostos químicos' é melhor e vale a pena ser tentada.

beijinho para os dois

umademim disse...

:)e viva o contacto físico

eu vista por mim

eu vista por mim
novembro1982