17 de fevereiro de 2010

citrinos dos nossos




deixàmos as árvores tipo capachinho no cimo da cabeça. enquanto quase todos as atacávamos o miúdo descascava-as e comia-as, gomo a gomo. temos repetido assim quase todos os anos um encontro de primos a somar mais de 25 entre miúdos e graúdos, este ano, com a inclusão da apanha da laranja, da nossa, soube bem melhor.

3 comentários:

inubil disse...

cheira a aldeia

Marina disse...

Não há laranjas que se comparem às que há nos nossos quintais! As do supermercado, se as deixamos na fruteira, passado 4 ou 5 dias têm manchas de podre e as do quintal são capazes de se aguentar mais de 15 dias sãs. Estranho, no mínimo... Beijo

inubil disse...

ontem fiz bolo dessas laranjas. de-li-ci-o-so

eu vista por mim

eu vista por mim
novembro1982