1 de novembro de 2012

e depois de nós, de mim, de vocês















o depois e o entretanto causam-me apreensão, depois de eles crescerem, entretanto onde andará o meu eu? a questão não chegou com a domesticidade. são muitos anos a vê-los de forma intensiva a crescer. a conhecer-lhes "recantos" que nunca serão meus ou tendem a ser menos meus desde o dia em que me sairam das entranhas. haverá cadeira de baloiço, tricot? a fruta desapareceu em 5 dias e o café estava-me a faltar. pronto é isto.

eu vista por mim

eu vista por mim
novembro1982