24 de fevereiro de 2014

dia 1
















depois de um plano abortado pelo natal por ter misturado pai natal e muita febre, o tema arrastou-se. tosse aqui, tosse ali e mais uma ite a semana passada. hoje a chupeta abriu e tornou-se imperativa a decisão sem retrocessos nem direito a vacilar. não havia mesmo mais chupetas em casa. choro, muito choro até ao momento em que começou a ouvir as aptidões que um bebé ganha à medida que cresce. o último suspiro terminou com a constatação do óbvio, a chupeta na mão sem a ponta sob o seu olhar observador. acreditamos que lhe fez o luto quando pediu para depositá-la longe, em cima do móvel. ainda lá jaz. um bocadinho de colo, uma história, um copo de água, uma caneca de leite, duas corridas para mostrar como já estava crescido, dentes arreganhados para provar que já os tinha todos e mais umas quantas perguntas depois, adormeceu. foi só o primeiro dia.

1 comentário:

Colher de Mãe disse...

O primeiro dos próximos tantos que se seguem. Aqui também acontece sempre assim... :)

eu vista por mim

eu vista por mim
novembro1982