9 de abril de 2007

a propósito da puerícia de ontem, de hoje e de amanhã



invejar um milímetro quadrado de palco e desfocar a memória num repente para não ter ilusões. embalar sonhos sonhados e atirar-lhes mais um bocadinho de terra em cima. pelo menos e pelo mais que se mantenha a posição de bancada e o balanço da ilusão.

1 comentário:

e se disse...

já vai longe e continua tão perto!

eu vista por mim

eu vista por mim
novembro1982