18 de abril de 2007

retrosaria FLORES





a retrosaria FLORES, em plena rua brito capelo, resiste ao assalto de lojas chinesas e à decadência do comércio tradicional. a rua por excelência do comercio cá da zona, está no charco e, a meu ver, não é só às custas de todos os cogumelos (diga-se shopings) que crescem por aí. cá para mim o problema é geral e com o tempo vai dar uma reviravolta, isto se, as poucas lojas, que valem a pena (que são quase nenhumas), se souberem reinventar.
.
afinal o filho/sobrinho da família proprietária conhece-me bem os passos e partilhou a escola da zona e as escolhas no ensino secundário. reconheci-lhe as feições. partilhamo-nos os interesses. ficou de me mostrar fotografia antiga desta mesma loja noutros tempos fulgurante. afinal os FLORES também eram cogumelos, outrora, espalhados pelo País. tiveram loja em Lisboa, junto ao elevador, nas caldas da rainha (se a memória não me trai), no Porto e ainda uma outra na Póvoa do Varzim que segundo não me engano ainda sobrevive como esta.
.
a perspicácia dele leva-o a aguentar e segurar todos os bocadinhos que caem da loja, negar a venda de todas as preciosidades, a não ceder às ofertas e a sonhar voos futuros reintegrando este ramo num outro projecto que me pareceu muito bom. aguçadas as curiosidades, partilhados os interesses e frustradas as barreiras, há sempre barreiras, ficaram prometidas novas visitas.
.
estou quase quase a esgotar-lhes os restinhos de galão bordado amarelecido que sobra por lá. mas, deste não havia nem mais um milímetro e entre os outros escolhi um. vim de lá só com mais um bocadinho deste que, embora não entendida, não achei tão especial como o outro.
.
prometo voltar.

3 comentários:

rosa disse...

Que maravilha!

saloia disse...

é mesmo tão lindo.
obrigado por mostrar!

Mary

miriam disse...

xiiiiiiiiiiii, deve ter fitas métricas fantásticas!! =))))))
apetece dar uma espreitadela daquelas que demoram a tarde toda.

eu vista por mim

eu vista por mim
novembro1982