14 de outubro de 2008

das nossas coisas





já estou mais em paz com A inevitabilidade, mas por favor não me venham com a conversa de que ah e tal vai ficar muitas vezes doente, prepara-te, ah e tal mas é muito bom que ganham defesas e até os pediatras dizem e até lhes custa menos do que irem mais tarde e ah e tal é bom conviverem com criancinhas... não me entupam os ouvidinhos com essa conversa que eu não vou nessa. cheira-me sempre a consolo desenquadrado como nos casórios com chuva - boda molhada é abençoada - que treta. continuo a lutar para que lá fique o menos horas possível. ponto final. sim, continua a andar muito comigo no sling, sim, dou-lhe todo o colo do mundo, sim, ainda mama quando nos calha. sim, continuo a achar que mimo é uma coisa e regras e educação outra, uma não (in)valida a outra. sim, de vez em quando posso na mesma queixar-me um bocadinho que isso faz parte da vidinha, queixarmo-nos dela.
à parte desta conversa sempre tinha razão, com a comemoração do mesário veio também febre e o tal dente que já está de fora.

1 comentário:

madrid disse...

Nao posso concordar mais! Parabéns pelo dente, agora vái ser uns atrás de outros. A I chegava aos 40 de febre com cada dente, as "defesas" bem, a fazer frente aos virus aos 2 anos e meio, pois é com esta idade que teve o priméiro constispado quando já pode explicar o que tem, o que dói e o que precissa. A L nao vái ter tanta sorte :(

eu vista por mim

eu vista por mim
novembro1982