26 de abril de 2007

FIBONACCI em quilt















tivesse eu tempo e como o Corbusier aplicava-lhe a sequência de fibonacci para ser infinito....como o museu de crescimento ilimitado que o mesmo propôs, pois permitia acrescentar-lhe um quadrado, em proporção, muito de vez em quando.
.
mas eis que este projecto não me sai agora da cabeça e planeio um quilt com este padrão: 1-1-2-3-5-8-13-21-34-55 e por aí fora que posso parar ou fazê-lo crescer com o sabor dos apetites sem que corra o risco de cair na desproporção. é que a proporção é o pão-nosso-de-cada-dia e transpira-se para a acertar. chega-me começar pelo padrão da última imagem, básico, simples e imediato a combinar com as disponibilidades. para os mais aventureiros, experientes e com mais tempo ou desejo, serviria como log cabin. a etapa seguinte vai ser escolher e combinar os padrões, cortar-lhes as proporções e apontar-lhes a agulha. a ver se me despacho.
.
o modulor acompanhou-me o percurso académico e as geometrias permitiram-me lá chegar, mas foi num documentário, que vi há alguns anos atrás, que descobri a sequência de fibonacci por todo o lado. pela forma, por exemplo, como crescem as folhas nas plantas ou as carapaças de alguns bichos. o nosso próprio corpo é recheado de proporções e mil e uma outras coisas da natureza. o renascimento foi um período dourado mas até o parthenon não escapou às aplicações do número de ouro e outras pérolas da matemática.
.
já tinha por várias vezes tentado encaixar o rectângulo de ouro em alguns projectos. ele, já desenhou um móvel de canto lá para casa com os números a proporcionar-lhe as alturas. mas para quem quiser saber mais deixo este link. e, como curiosidade e por estar provado que o rectângulo de ouro é dos mais agradáveis à vista, embora não se consiga perceber o porquê, encontramo-lo nos cartões de crédito, bilhete de identidade, nalguns livros e com certeza em muitas outras coisas do dia-a-dia.
.
lindo este desenho de 1950

5 comentários:

rosa disse...

Genial ideia, Adriana!

rosa disse...

:)

umademim@gmail.com disse...

lembra-se uma pessoa de uma coisa e....eis que volta a confirmar que já está tudo inventado :)

Rita disse...

A ideia é fantástica. Também já tinha visto esse site, e cheguei a fazer uns esboços com experiências - as possibilidades são quase infinitas e fica sempre harmonioso e proporcional :)

e se disse...

boa!

eu vista por mim

eu vista por mim
novembro1982